Sobre admin

  • Membro desde: 6 de abril de 2015

Detalhes do Anúncio:

Anúncios / Lista de Anúncios Publicados
CARTAO DE VISITA
CARTAO DE VISITA

R$59.99

Cartão de visita papel couche 250 gramas impressão colorida (4x0)

Posts / Blog posts recentes

Como publicar um bom anúncio no Achei Serviços

| Dicas do Achei Serviços | 30 de maio de 2015

Para publicar um bom anúncio para seus potenciais clientes, o ideal é que:

  • Título do anuncio de maneira curta e objetiva (ex: Pedreiro – nome da cidade – área de atuação)
  • O(s) anúncio(s) esteja(m) na categoria correta.
  • Contenha fotos ou imagens.
  • Contenha todas as informações necessárias do(s) serviço(s) prestado(s).
  • Contenha o endereço completo.
  • Telefones  (no corpo do anúncio)
  • E-mails      (no corpo do anúncio)
  • Site             (no corpo do anúncio)
  • Palavras chaves (Tags, meta tags). Essas palavras chaves correspondem ao serviço oferecido. Por exemplo, se você está anunciando um serviço de pedreiro, pode usar como palavras chaves pedreiro, construção, alvenaria, reforma, obra, empreitada, construtor, etc.
  • O anunciante corrija eventuais erros de português

Atente que um anúncio bem feito demonstra profissionalismo e atenção por parte do anunciante.

Como contratar serviços para sua casa

| Dicas do Achei Serviços | 30 de maio de 2015

Como contratar serviços para sua casa

Reformar ou fazer reparos em casa sempre dá um frio na barriga. Além da bagunça e da sujeira, contratempos e aborrecimentos acabam, na maioria das vezes, fazendo parte do pacote. Para minimizar os problemas, algumas dicas são preciosas na hora de contratar pedreiros, encanadores, eletricistas e marceneiros.

O primeiro passo é pesquisar bem o profissional que irá contratar. Amigos, colegas de trabalho e o próprio zelador do prédio são sempre ótimas referências para saber sobre a qualidade do trabalho, o nível de confiabilidade, a organização e o respeito a prazos.

Elencados alguns profissionais, peça orçamentos detalhados, separando custos de material e mão de obra. “Assim você terá uma uma média do preço que está sendo praticado no mercado”, aconselha a assistente de direção do Procon-SP, Valéria Cunha. “O orçamento deve ser preciso tanto quando se trata de empresas, quanto de profissionais liberais. É prática abusiva não o fornecer ou fornecê-lo de forma inadequada”, completa.

Nesse orçamento, além do preço, é necessário que a empresa ou o prestador de serviço indique o tempo de duração da obra, materiais a serem utilizados, condições de pagamento e a assinatura de quem o forneceu.

Caso o serviço seja contratado, esse mesmo orçamento será considerado como um documento na hora de reclamar por algo que não foi feito. “O papel não precisa estar timbrado, só com o nome e a assinatura do profissional já tem validade”, explica Valéria.

O contratante também deve se esforçar para deixar tudo registrado por escrito. “Não deixe só no boca. Faça um contrato, pegue recibo e faça reclamações por escrito para deixar tudo protocolado”, indicada a presidente da Associação dos Advogados Trabalhistas de São Paulo, Ana Amélia Camargos.

Referências

Além de pedir indicações e pesquisar preços, buscar referências formais ainda é o grande segredo. Descobrir se a empresa possui CNPJ, site e se quem está assinando os documentos pela firma pode fazê-lo já são de grande ajuda.

Mas, o empresário Alexandre Ortega, proprietário da Pra Que Marido, vai mais longe. “Confira a idoneidade tanto da empresa, quanto do profissional. No Procon você encontra as reclamações contra as empresas e, no caso dos liberais, peça telefone de clientes”, aconselha.

Pagamento e garantia

Outra dica importante ao contratar serviços para a casa é acertar a forma de pagamento. Segundo a advogada Ana Amélia Camargos, parcelar o pagamento é uma boa forma de se prevenir contra golpes. “Vá pagando por fase ou por mês, conforme a obra for sendo concluída.”

É importante lembrar também que, mesmo em se tratando de um serviço, o conserto de um encanamento, por exemplo, tem garantia. “A legislação estabelece garantia de 90 dias para bens duráveis”, afirma Valéria Cunha, do Procon-SP.